Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Palavras ousadas

O meu espaço de ousadia

Palavras ousadas

O meu espaço de ousadia

Mato-te porque sim.

floyd.jpg

Ficamos e continuamos boquiabertos. Qual o valor da vida? Nenhum? Quando olhamos para o rosto daquele homem de nome Floyd, sucumbimos com ele. Não conseguimos respirar este ódio que passeia pelas nossas ruas e cidades. Nem os países mais evoluídos escapam ao tumulto das mais horríveis e vorazes atitudes humanas. Quando olhamos para Floyd, não vemos um homem musculado, bem constituído, forte, mas vemos um pequeno rapaz, diminuído, ultrajado, assassinado que num outro dia, num outro lugar, poderá ser o nosso próprio filho.  Este homem poderia ser um ladrão, um traficante, ou outra coisa qualquer, ainda assim não há direito de menosprezar e aterrorizar a vida humana num gesto tão obsceno. Nenhuma farda pode assassinar. A insensibilidade ordinária não pode vigorar entre a raça humana, nem tão pouco a benevolência insípida e a promiscuidade. Floyd era um homem que deveria ser amado.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.